Skip to main content

Antes de qualquer coisa, quando você começou no Instagram? Posso dizer com tranquilidade para você que a Rede Social evoluiu muito, apesar de existirem vários com o discurso de que começaram suas vidas no marketing digital usando o Instagram, eu fui totalmente o oposto. Até porque, eu não comecei no marketing digital, eu comecei no marketing, que é onde mora o real significado do marketing e vendas.

Comecei com o facebook, que foi uma demanda que surgiu e eu não quis abrir mão. Na época estava mais focado em falar sobre gamification no youtube e facebook. Tive um pequeno negócio de projetos de gamification que ajudava as empresas a gamificar suas ações de marketing, após lançar alguns cursos e alguns games aplicados a negócios, com algum sucesso, passei a usar o instagram.

E assim como você, tive minhas frustrações, ainda que na época não tínhamos uma série de regras e lógicas de algoritmo para atrapalhar ou forçar a pagar para poder crescer.

Mas porque estou te contando isso? Assim como você, minhas frustrações, minha dedicação, minha busca constante e perdas mais constantes ainda me impediam de crescer. Durante esses anos de experiência com Instagram já gastei em torno de R$60.000,00 ( sessenta mil reais) em cursos, além de muito dinheiro em tráfego e ferramentas. Já passei até pelos famosos “hacks” que me renderam contas perdidas ou contas bloqueadas.

Por conta disso, fui capaz de gerar oportunidades de vendas para negócios com ticket médio de R$3500,00, sem investir nenhum dinheiro, apenas tempo de forma estratégica e um funil de vendas realmente dedicado a vender.

Por fim, este guia é um compilado de tudo aquilo que eu aprendi até hoje na prática, ele vai te ajudar não só a estartar o seu negócio no instagram mas também a desviar de erros que podem levar o seu negócio para o buraco. Bem vindo ao estilo ninja de trabalhar com o instagram.

Iniciando uma conta

Representar o inicio, a abertura de uma conta no Instagram.
Instagram on White Mobile Phone Mockup with 3d icons

Sim, você já deve ter uma conta no Instagram, pode ser até que ela já esteja toda configurada com a BM (Business Manager) integrada, pixel aplicado ao site e tudo mais, então aproveite para usar este capítulo para passar um pente fino e ter mais algumas ideias.

Abrir a conta no instagram é fácil, você precisará apenas de um e-mail ou celular para se cadastrar. Hoje você pode fazer isso até pelo computador e usar a página do facebook para integrar tudo (Veja este tutorial).

Então vamos para os primeiros passos de configuração:

1- Nome de usuário ( @ )

Existem três regras que ajudam você a crescer e/ou ser reconhecido com maior facilidade no instagram. Seu nome de usuário deve ser 1) curto 2) representativo e 3) memorável.

Não, não é uma tarefa fácil, isso porque com bilhões de usuários, a grande parte dos nomes de usuários já estão em uso, então tente encontrar algum nome que 1) representa o que você faz, 2) traga a sua identidade e 3) seja divertido.

Alguns optam por colocar o nome da empresa, o nome próprio com algo complementar ao tema do perfil, por exemplo @modadela ou @instadele, @marcosfotografo ou @advogadofernando (não estou fazendo propaganda destes perfis, são apenas exemplos).

Não vou impor uma regra, coloque o que for melhor para você. Atualmente meu perfil possui meu nome por uma questão estratégica (@xfelipemachado), mas já tive perfis como @vendasdebolso, @ideiasdofelipe, @id_felipe, @machfel, além disso, na nossa agência de marketing usamos o nome da própria marca @sorexninja. Então, use o nome que te ajude a ser melhor encontrado ou lembrado. Exercício:

  1. Em uma palavra, como gostaria de ser lembrado?
  2. Em uma palavra, como você chama o seu negócio, como você o reconhece?
  3. Em uma palavra, qual problema você vai ajudar a resolver usando o seu perfil?

2- Nome de perfil

Este sempre gera confusão. O nome de usuário é o nome que fica logo abaixo da sua foto de perfil. Tem uma grande vantagem em saber usar corretamente seu nome de perfil, se as pessoas buscarem pelo que você oferece, elas poderão encontrar você. Por exemplo, se você tem uma loja de calçados com nome de usuário @calcadosdavila e coloca no nome de perfil “Calçados da Vila” as pessoas poderão te encontrar buscando por calçados, ou pela busca direta do nome exato. Agora se você colocar “Loja de Sapatos” ou “Loja de Calçados” as pessoas poderão encontrar sua loja simplesmente buscando por “Loja”. Tente ser específico no que você quer dizer e/ou fazer no seu perfil. Aqui na agência utilizamos no nome de perfil o “Agência de Marketing”. Vamos Praticar?

  1. Você se considera uma
    (  ) Loja

 (  ) Escritório

 (  ) Fábrica
(  ) Agência
(  ) Outro:____________

  1. Qual é a primeira palavra usada por seus clientes para encontrar sua empresa?
  2. Como alguém buscaria pelo seu negócio no Google?

3- BIO

Sabe aquela parte do livro onde você vê um pouco da história do autor? A Bio é isso, no caso do Instagram, utilizamos este espaço para apresentar um pouco da empresa, os produtos/serviços oferecidos e por fim um motivo para as pessoas te seguirem. Você tem bastante espaço para escrita, são 150 caracteres para você responder 1) quem é você 2) o que você verá aqui 3) o seu diferencial e 4) uma CTA.

Um erro bem comum é colocar na sua BIO o seu site, endereço ou telefone. Na bio eles não são clicáveis, além disso, para o site, existe um espaço dedicado para o link na bio, aproveite e utilize da melhor forma possível. No próximo capítulo ou no vídeo abaixo você terá acesso a mais algumas dicas úteis de como criar uma BIO engajadora. Bora praticar?

1- Escreva um texto longo, sem pensar em quantos caracteres, apresentando a sua empresa.

2- Reescreva quantas vezes forem necessárias até que tenha descoberto uma forma sucinta de responder às perguntas anteriores.

3- Crie uma chamada para ação (CTA) convincente e forte, focada em atingir um objetivo, algo como: siga meu perfil, acesse o site abaixo, assista nos stories. etc…

Entendendo o Algoritmo

Recentemente recebemos novidades bem interessantes sobre o novo algoritmo do instagram. Essas novidades precisam urgentemente fazer parte da sua estratégia. Mas também vale você entender um pouco sobre como o algoritmo funcionava.

1- Algoritmo por Relevância

Este foi o pesadelo. Cada atualização o algoritmo distribuía menos, porque ele queria tornar confortável e mais personalizado para cada usuário. Ele funcionava usando três pilares principais, sendo a) Frequência: Ou seja, ele analisava quanto tempo você passava na plataforma para distribuir novos conteúdos sempre que você acessava, b) Relacionamento: Levava em consideração quantas interações entre as pessoas o você tinha para distribuir o conteúdo primeiramente para aqueles com maior relacionamento com você e por fim c) Interesse: Que basicamente juntava posts com a mesma “lógica” ou com a mesma ideia para distribuir para usuários com o mesmo interesse, por exemplo, uma pessoa que gostava de posts de futebol receberia posts de futebol de outras pessoas também. Isso fazia com que posts de perfis conhecidos como “Vitrines” fossem distribuídos para seus concorrentes.

2- Feed Cronológico

Falando bem a verdade isso não é nenhuma novidade. O feed cronológico é o formato raíz do instagram. No início o instagram distribuía neste formato por isso postar várias vezes ao dia faria você sempre ganhar novos seguidores. Neste vídeo eu falo um pouco sobre os principais cuidados com o feed cronológico, além de como vai funcionar depois das novas funcionalidades e divisão de feed para home, favoritos e seguindo.

Mas agora um ponto importante, enquanto no feed por relevância você precisaria ser mais estratégico, encontrar melhores formas de entregar, etc… No cronológico (não que isso não importe mais) mas o que vai mandar é sim a quantidade de postagens. Adote a filosofia de que o último que postar ganha.

Tendências e Oportunidades

Vamos abrir esse tópico falando sobre o metaverso, não é uma realidade deste e-book, mas você precisa entender o máximo possível sobre isso, nos próximos meses começaremos a discutir mais sobre o meta consumo, experiências e imersões digitais.

Mas por que abrir falando sobre o metaverso se não é algo que vai começar agora? Para falar sobre a principal tendência para os próximos anos – Pessoalidade e Humanização.

Ninguém aguenta mais o perfil estático, padronizado, bonitinho demais, igualzinho demais.

Na verdade , o feed bonito chama atenção, demonstra a qualidade do seu trabalho e pode gerar autoridade, mas não sozinho.

As pessoas mais do que nunca querem conexões humanas o mais reais possível. Por isso poderemos ter tendências bem voltadas para a humanização.

  1. Mensagens: Uma das melhores chamadas para ação são as “mensagens no direct”, assim como anúncios com chamada para whatsapp, messenger ou chat. Mas não para o chatbot, para um fechamento mais pessoal, com pessoas mesmo, se você está pensando em vendas mais automatizadas, se prepare para investir pesado em marketing digital. E esteja certo de que as pessoas farão perguntas cujas informações estarão disponíveis nos seus posts, descrição do produto, etc… isso porque as pessoas só escaneiam as informações, então paciência jovem musaranho, paciência.
  2. Liveshop: Essa também não é novidade. No início da pandemia algumas empresas sobreviveram por conta disso. Fazendo lives para fazer vendas de produtos ou oferecer serviços, explicando coisas importantes. A Live tem um grande poder para fazer sua conta crescer, além de ajudar a se conectar com o público. Se o seu medo de aparecer é maior que o medo de ficar sem vendas algo está bem errado. Faça lives uma ou duas vezes por semana, uma para explicar e falar sobre novidades e a outra, para fazer vendas, e sempre use suas redes sociais para divulgar estas lives. No início pode ser que você não tenha muitas pessoas acessando mas em médio e longo prazo, você vai começar a notar que mais e mais pessoas passarão a acessar.
  3. Preferência por vídeos: Outro aviso recente do CEO do instagram tem relação direta com sua competição com os streammings de vídeos e redes sociais. Com o poder do tiktok crescendo e o Youtube lançando o YTShots, torna-se ainda mais importante que você tenha mais contato com seus seguidores por meio de vídeos. Não, não vai adiantar você ficar só fazendo vídeos de vendas de produtos, isso vai te queimar em pouco tempo, o ideal é que você faça algumas com temas mais abrangentes, e dando a sua visão.

Estratégia e Instagram

O que mais se vê na internet tem a ver com hack’s de crescimento, hack’s de engajamento e por aí vai. Mas a verdade é que não tem como hackear comportamento. Temos sim como ter uma noção do que ativa determinada emoção nas pessoas.

Mas principalmente, vale lembrar que a rede social baseia-se em vícios emocionais, principalmente em três: inveja, preguiça, cobiça. O que quero dizer é que, se você usar chamadas mirando essas três emoções,  será capaz de chocar e chamar atenção das pessoas. Discorde se quiser, mas uma foto sua em uma bela praia, ou com um carro novo ou um hotel luxuoso causa inveja, por tanto, atrairá pessoas que também desejam essa experiência. Assim como se você postar dicas que facilitam a vida das pessoas, ativará a sua preguiça e por tanto, poderá ganhar alguns fãs. A cobiça fica por conta da própria inveja, mas fazer posts que ajudem as pessoas a desejarem ou cobiçarem algo (de preferência o que você tem a oferecer) aumentará a sua atenção pelo que você tem a oferecer.

Você já deve estar se perguntando por que estou falando sobre emoções onde deveria estar falando de estratégias. Então deixa eu resumir o capitulo inteiro em uma frase:

  • Estratégia é uma combinação de ações quantificadas e friamente definidas a fim de atingir um objetivo.

Isso basicamente define o que é estratégia. Agora vamos unir as duas pontas Emoções x Estratégias. Sabendo que você precisa estimular a Inveja de uma pessoa, que tipo de post você precisa fazer? Quando deve fazer? Como fazer para gerar essa inveja? Para quem fazer?

Lembra que mencionei no Capítulo 2 que seria extremamente importante se preocupar com as quantidades de postagens? Pois bem, é sobre isso que estou falando. Seu planejamento estratégico deve conter:

1- Quantas vezes por dia eu devo postar?

2- O que devo postar diariamente?

3- Quais canais devo usar para postar?

4- Com quantas pessoas devo falar diariamente?

5- Quanto devo investir em anúncios?

6- O que devo oferecer ou prometer em cada conteúdo?

Respondendo a essas perguntas, você será capaz de determinar suas KPI’s de vaidade. Em outras palavras, você precisará controlar tudo, pois se você aplicar suas estratégias sem fazer um controle rígido das ações, você não vai saber o que exatamente fez você fracassar ou ser bem sucedido. Na agência, trabalhamos com essas métricas internamente, para poder oferecer os resultados que realmente interessam aos nossos clientes. Você pode entender melhor sobre KPI’s no vídeo abaixo. No início você fará muitos testes de métodos de postagem, formatos, linguagem, porém, com o tempo você terá uma receita de bolo sua para seguir.

Decisão Estratégica – Cadeia de Valor

Neste capítulo eu guardei para ajudar você a tomar uma decisão importante – Fazer tudo por conta própria ou terceirizar o trabalho. Como CEO da agência é responsável por toda estratégia do negócio, preciso estar atento a tudo, isso me custa dias, horas, meses aprendendo sobre diversas áreas.

Imagina só você tendo que gerenciar seu negócio, cuidar de clientes, resolver problemas de clientes e burocracias, vender, ainda postar e cuidar das suas estratégias digitais. Se você acredita que dá tempo de tudo isso e ainda cuidar do seu marketing parabéns, mas se você já sentiu o peso de fazer tudo isso e ainda ter que passar o final de semana pensando no que postar durante a semana, tenho uma pergunta para você – O que você poderia fazer para o seu negócio, se tivesse tempo sobrando para fazê-lo?

Você pode responder que com mais tempo faria mais postagens, ou que cuidaria dos seus anúncios, e eu até poderia te ajudar a aprender mais sobre isso. Mas sejamos sinceros, você também merece um descanso. Por isso, Reflita comigo:

  • De zero a dez, qual é o valor agregado que você entrega ao fazer um post nas redes sociais?
  • De zero a dez, qual é a probabilidade de um cliente seu, realizar uma re-compra ao ver um post seu?
  • De zero a dez, qual é a probabilidade de um cliente seu, realizar uma compra depois de receber uma ligação sua?

Quando estou falando de cadeia de valor, estou falando de todos os processos necessários até a entrega do produto para o seu cliente ou até o pós-venda, que são necessários para você se manter competitivo no mercado.

Então, antes de comprar mais um curso de marketing digital que você não vai assistir, ou que não fará parte da sua cadeia de valor interna, faça um mapa, um fluxograma de processos para entender a jornada do seu cliente. Preparei mais uma aula sobre isso para você aqui em baixo!

Conclusão

Instagram e marketing digital envolvem muito mais do que um grupo de ferramentas para operar. Envolve estratégia, comportamento e principalmente vendas. O tempo que você vai levar para aprender todo o necessário pode ser muito maior do que o tempo que você levaria para ter o dobro de resultado com um profissional da área te ajudando.

Mas se você decidiu por aprender, você não ficará sozinho! Siga meu perfil no Instagram, e continue recebendo dicas e notícias sobre o marketing digital, e comece a fazer as vendas acontecerem de forma consistente todos os dias!

Sobre o Autor:
Felipe Machado
@xfelipemachado

Estrategista Digital, Vendedor, Head de Marketing, Sócio na Sorex Ninja Consultoria em Marketing Digital.
Criador do Curso Desafios do Engajamento, já ajudou várias empresas a destravarem suas vendas por meio de estratégias práticas e reais de redes sociais.

 

admin_sorex

Autor admin_sorex

Mais posts de admin_sorex

Deixe um Comentário

Open chat
Fale com a gente!